• Veridiana Lopes

5 economias BURRAS para fugir!

Nas minhas consultorias, eu percebo que muitas pessoas fazem economias burras. Deixam de pagar o que é essencial, para gastar com algo supérfluo que parece ser mais barato. É uma economia temporária... Muitas das coisas que vou citar aqui podem até parecer um preço maior. Mas temos que entender qual o valor que você leva.


1. Ter roupas de baixa qualidade

Essa é clássica, ainda mais com a onda fast fashion que tem acontecido. Vejo muitas pessoas priorizando a blusinha que é R$10 que estraga em 2 usos, do que uma outra de R$50 que dura anos.


Vamos fazer uma conta rápida?

  • Uma blusa que você pagou R$10 e usou 2x: o custo foi de R$5/uso.

  • Uma outra que você paga R$50 e usa 12x (uma vez por mês): o custo foi R$4,16.

A segunda tem um custo benefício muito maior.


Priorize sempre a qualidade.


2. Cortar 100% o que te faz bem

Esse é outro erro clássico. A maioria das pessoas quando vão economizar começam a cortar tudo o que veem pela frente. Academia, lazer, café, etc... E esse é um grande erro. O equilibro é necessário até na hora de cortar custos. E para isso é importante saber o que é importante para você.


Se o café é muito importante para você, mas está pesando no seu orçamento, o que você pode fazer para que isso fique mais barato? Eu levo de casa.

E isso vale com tudo: com lazer, baladas, hobbies, academia... Não precisa parar de viver. Apenas fazer escolhas mais inteligentes.


3. Não ter seguro dos bens

Nós sabemos como é caro comprar um bem no Brasil, não é? Carro, casa, computadores, celulares... E nós temos que pensar não só em adquirir esse bem, mas mantê-lo e protegê-lo. Se você não consegue fazer os últimos dois, ainda não é o momento para você. Vamos combinar, você vai gastar uma nota naquele bem para deixá-lo desprotegido?


4. Não ter plano de saúde

Essa é uma das mais polêmicas... Infelizmente, moramos no Brasil e não na Suécia. Nossos sistema de saúde pública ainda é muito precária em vários lugares no país. Em casos mais graves, como internação, cirurgias, exames... Tudo fica muito caro. Dependendo da gravidade, sua reserva não vai aguentar. Por isso é importante termos o plano de saúde. Caso necessário, está ali para cuidar de você.


5. Não ter seguro pessoal

Com certeza esse assunto ganha no ranking de polêmicas financeiras. O brasileiro infelizmente tem muito preconceito com seguros pessoais. Muitos preferem proteger o carro do que a si mesmo. Fiz um post específico no instagram só sobre isso, mas pensa comigo. Se acontecer um acidente muito grave com você, que te deixe inválido.... Como você vai continuar pagando suas contas? Manter seu padrão de vida? E seus filhos/dependentes financeiros? Como vão ficar? É para isso que serve um seguro pessoal.


IMPORTANTE! Nenhuma das proteções que eu citei acima substitui a reserva de emergência. Cada uma tem sua própria função no planejamento financeiro e são importantes da mesma forma. Você faz alguma economia errada? Comenta aqui embaixo!

85 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Veridiana Lopes
Quem sou

Acredito fielmente que lidar com suas finanças não precisa ser chato e nem difícil. É tudo questão de informação e boas escolhas. Educadora financeira formada pela DSOP, coach formada pela SBCoaching, consultora financeira e completamente apaixonada por Finanças Pessoais.

 

  • whatsapp_edited
  • Branca Ícone Pinterest
  • TikTok
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Twitter Ícone
  • Branco Facebook Ícone

2017  © Todos os direitos reservados. Economia Diária ® - CNPJ 30.123.605/0001-30 - contato@economiadiaria.com.br